A ONG SARA nasceu em 1995 por iniciativa do Ministério Público – SP, Delegacia Regional do Trabalho, USP, sociedade civil e entidades dos direitos humanos, com objetivo de coibir a exploração da mão de obra infantil no corte de cana-de-açúcar na região de Ribeirão Preto. Na época em nossa região havia uma legião de aproximadamente 4 mil crianças e adolescentes cortando cana-de-açúcar e quase todas fora do ensino regular e com atraso no processo educativo de 4 a 5 anos em situação de risco.

Diante deste contexto, sob égide do ECA, nascemos com o desejo de, desafiadoramente, construir uma associação que prevê um lugar de inscrição ao adolescente: excluído em situação de risco e vulnerabilidade social, provenientes de famílias carentes, regularmente matriculados no ensino fundamental e médio, de 12 a 18 anos incompletos, no município de Cravinhos.

Trata-se de um lugar que acolhe a diferença de cada um, semeando a possibilidade de formação técnico-profissional, a orientação educacional, social, cultural, esportiva e a proteção ao trabalho do adolescente, conforme artigo 3, 4 e 68 do ECA, os quais preveem a articulação da educação-trabalho-renda.

Hoje, 18 anos mais tarde, temos uma atuação diversificada, atendemos 60 adolescentes, de 12 a 14 anos, no “Programa Gente Jovem” que frequentam a ONG no contra-turno escolar e participam de oficinas de arte-educação (contação de histórias, percussão, sapateado, literatura); 120 adolescentes, de 14 a 18 anos incompletos no “Programa Trabalhador Educando” que ingressam no mercado de trabalho em empresas parceiras e participam do curso de qualificação aos sábados na entidade e 50 adolescentes em um Curso Preparatório para ingresso no mercado de trabalho.

Missão

A ONG SARA tem como missão gerar oportunidade de formação técnico-profissional, a orientação educacional, social, cultural, esportiva e a proteção ao trabalho de adolescentes, conforme artigos números 3, 4 e 68 do ECA, os quais preveem a articulação da educação-trabalho-renda através dos programas desenvolvidos na instituição: Gente Jovem, Trabalhador Educando e Jovem Aprendiz.

Visão

Ampliar nossas atividades de capacitação e inserção no mercado de trabalho e também o acesso da população à produção cultural e ao processo criativo, onde os agentes dessa transformação sejam nossos adolescentes, construindo assim um novo olhar da sociedade ante esses jovens.

Valores

Prezar pelo respeito e ética, atuando com profissionalismo, clareza, transparência e priorizando o atendimento às necessidades dos adolescentes, objetivando sua inserção social e laborativa e com isso estabelecer relações de confiança e credibilidade em todos os níveis.